Todos os posts de ALU201521922

Alunos Graduacao Jornalismo FAPA

Eles estão morrendo!

Baleia-de-Bryde de aproximadamente 13 metros encalhada em Imbé – Crédito: Ignacio Moreno / Ceclimar
A fauna marinha está ameaçada com a mudança do clima, com a falta de saneamento e com o lixo jogado nos mares, com destaque para a quantidade crescente de plástico. Para conhecer de perto as causas do problema e possíveis soluções, uma equipe de reportagem do blog de Jornalismo Ambiental da UniRitter foi até Imbé (RS) conversar com o diretor ajunto do Centro de Estudos Costeiros,  Limnológicos e Marinhos (Ceclimar / UFRGS), o biólogo Ignacio Benites Moreno, pesquisador de referência em mamíferos marinhos que habitam a rica costa gaúcha.

Por Ana Hoffmann, João Pedro Tavares e Alice Fortes
Jornalismo Ambiental campus Fapa / Noite

A ação humana tem salvado e condenado diversas espécies marinhas que habitam o Litoral Norte gaúcho. A prova disso está no Centro de Estudos Costeiros Limnológicos e Marinhos (Ceclimar / UFRGS), localizado na cidade de Imbé (RS). A rotina inclui resgate e tratamento de pinguins, leões marinhos, botos e tartarugas.

Uma grande parte dos animais direcionados para a reabilitação não sobrevive as primeiras 48 horas pelas mais variadas causas detectadas pelo centro.  Os bichos tem a vida ameaçada por despejo de resíduos, poluição, pesca predatória, mudança climática e a quantidade cada vez maior de plástico lançado no ambiente marinho. Continue lendo Eles estão morrendo!

O Jardim Botânico de Porto Alegre pede socorro

Parque abriga uma extensa variedade de vidas que vivem a incerteza da mudança de administração do local – Crédito: Daniela Knevitz
Com a decisão do governo gaúcho, sancionada pelo poder legislativo, de extinguir a Fundação Zoobotânica, transferindo suas atribuições para a Secretaria do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, paira uma dúvida sobre o futuro do Jardim Botânico de Porto Alegre, considerado um dos melhores do Brasil.

Por Daiana Camillo, Daniela Knevitz e Larissa Zarpelon
Jornalismo Ambiental campus Fapa / Noite

A flora do Jardim Botânico de Porto Alegre é tão bonita que parece um quebra-cabeça, onde todas plantas que ali vivem se encaixam em seu devido lugar. É como se cada pedacinho de terra tivesse sido feito especialmente para abrigar as raízes de alguém que foi colocado ali com tanto amor, que jamais poderia sair.

No ano de 2016, o Jardim Botânico da capital gaúcha, um dos melhores do país, foi visitado por 63.294 mil pessoas e 327 escolas. Somente em janeiro e fevereiro de 2017,  passaram pelo local exatos 4.407 mil visitantes, que se mostram cada vez mais preocupados com o futuro do parque ameaçado de extinção pela gestão atual do Palácio Piratini. Continue lendo O Jardim Botânico de Porto Alegre pede socorro

Fundação Zoobotânica luta contra a sua extinção

Bolsistas Deivid Pereira e Dener Hiermann durante manifestação em prol da Fundação Zoobotânica realizada no Parque da Redenção na Semana de Porto Alegre – Crédito: Ana Paula Lima
Funcionários denunciam que o fim programado da Fundação Zoobotânica fragilizará ainda mais as políticas de conservação ambiental no Rio Grande do Sul, pois a Secretaria Estadual do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema) não apresenta condições de assumir as funções científicas desempenhadas atualmente pela FZB.

Por Ana Paula Lima, Nathalia Kerkhoven e Thayane Lopes
Jornalismo Ambiental campus Fapa / Noite

“Onde fica o Jardim Botânico? É um parque? Fica em Porto Alegre? A Fundação fica dentro desse Jardim Botânico? ”, responde ao telefone funcionário da Secretaria Estadual do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Sema), que optou por não se identificar, ao ser perguntado sobre a extinção da Fundação Zoobotânica, decidida pelo Palácio Piratini com aval do Palácio Farroupilha. Continue lendo Fundação Zoobotânica luta contra a sua extinção

Quem tem medo do arroio Feijó?

Parte do arroio Feijó que se situa no bairro de Americana, em Alvorada. Rua ao lado do arroio é conhecida pelos moradores como “Beira Arroio” – Crédito: Robson Hermes
Cheias ocasionadas por falta de planejamento urbano e descaso ambiental afetam centenas de moradores no município de Alvorada (RS)

Por Bruno Raupp, Lidiane Moraes e Robson Hermes 
Jornalismo Ambiental campus Fapa / Noite

De uma hora para outra o céu muda de cor. As nuvens brancas e silenciosas transformam-se em um manto acinzentado. O sol, que cobria os telhados e o asfalto, desaparece como se nunca tivesse acordado. Um trovão irrompe estrondoso no horizonte. Os pingos de chuva começam a cair rapidamente. Nesse instante, o arroio Feijó, que fica a poucos metros da casa de Carlos, começa a encher de forma vertiginosa.

Continue lendo Quem tem medo do arroio Feijó?

Tem uma lei no meio do caminho

Desde 2008, Porto Alegre conta com uma legislação própria para catadores – Crédito: Ulisses Miranda
O caminho – tortuoso e torturante – da vida de um carrinheiro de Porto Alegre conta com mais um obstáculo.

 

Por Ulisses Miranda, Matheus Closs e Deise Freitas

Jornalismo Ambiental Campus Fapa / Noite

 

No meio do caminho de Valmir Porto Pressler, tem uma lei. O morador da Vila da Beira do Rio, no bairro Humaitá, é conhecido pelos vizinhos como Tampinha. Natural de Porto Alegre, Valmir não sabe dizer, com precisão, sua idade. Sabe, contudo, que desde muito jovem, nesses anos incertos, circula nas ruas da capital gaúcha atrás de materiais recicláveis e comercializáveis. Com seu carrinho, percorre quase quatro quilômetros de casa até a Praça Pinheiro Machado, entre os bairros Navegantes e São Geraldo. Porém, desde que chegou a vila, há quatro anos, o Rio Jacuí também entrou na sua rota. Continue lendo Tem uma lei no meio do caminho