Todos os posts de roberto_belmonte

Faculdade de Publicidade e Propaganda

Casas sustentáveis em Porto Alegre

Com pouco investimento, claraboias integram o design com o meio ambiente permitindo a entrada de mais luz, o que acaba reduzindo a conta de energia elétrica - Crédito: Renan Castro
Com pouco investimento, claraboias integram o design com o meio ambiente permitindo a entrada de mais luz, o que acaba reduzindo a conta de energia elétrica – Crédito: Renan Castro
Como alguns gaúchos transformaram suas residências para reduzir os danos ao meio ambiente.

Por Renan Castro
Jornalismo Ambiental / Manhã

Já imaginou uma refeição com alimentos provindos de plantações do próprio pátio? Dar finalidade para a água da chuva e usá-la em seu lar? E reduzir a conta de luz com pequenas reformas em casa? Diversos porto-alegrenses saíram da zona de conforto e aplicaram suas ideias em projetos que já estão fazendo diferença nas despesas do fim do mês e, em longo prazo, vão reduzir os danos ao meio ambiente. São pequenas medidas, mas que estão mudando a vida daqueles que estão envolvidos nesta causa. Continue lendo Casas sustentáveis em Porto Alegre

Prato diário de veneno

Ao optar por uma alimentação mais saudável, não se questiona o que é colocado no prato – Crédito: Camila Emil
Os seres humanos colocaram em seus alimentos armas químicas utilizadas na Segunda Guerra Mundial. O Brasil é o maior consumidor desses venenos. Consulta pública sobre o uso e os riscos associados aos agrotóxicos foi lançada para elaboração de uma política pública sobre o tema em Porto Alegre.

Por Camila Olszewski Emil
Jornalismo Ambiental / Manhã

O uso de agrotóxicos no Brasil tem aumentado. Desde 2008, o país ocupa o primeiro lugar no ranking de maior consumidor. Muitas substâncias que já foram proibidas em outros lugares do mundo, ainda são permitidas em solo brasileiro. Segundo análise realizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2012, 66% dos alimentos continham resíduos de agrotóxicos.

Entre 2007 e 2014, foram registrados 37.147 casos de intoxicações por produtos químicos, segundo dados da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). Já o IBGE aponta que 64,1% dos venenos aplicados foram considerados perigosos e 27,7 muito perigosos no ano de 2012. Os dados que revelam as ameaças desse veneno para a saúde humana têm assustado os agentes de saúde. Continue lendo Prato diário de veneno

Doença no ar de Porto Alegre

Bioindicadores revelam a poluição atmosférica da capital gaúcha -  Crédito – Marysol Cooper
Bioindicadores revelam a poluição atmosférica da capital gaúcha –  Crédito – Marysol Cooper
Pesquisadores da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre decidem estudar as consequências da poluição atmosférica na saúde de alunos de escolas municipais. Até então, os estudos eram baseados em bioindicadores vegetais.

Por Marysol Cooper
Jornalismo ambiental / Manhã

Conhecer a qualidade do ar na capital gaúcha se tornou tarefa para pesquisadores da Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA), que desde 2004, em conjunto com um grupo de estudos de São Paulo, busca alternativas para diminuir tanta poluição. O Laboratório de Estresse Oxidativo e Poluição Atmosférica da Universidade conta com o apoio de professores e alunos dos cursos de saúde para levar o projeto adiante. Continue lendo Doença no ar de Porto Alegre

Uma natureza escondida no extremo sul da capital

Entrada da trilha ecológica da Reserva Bilógica do Lami José Lutzenberger no extremo sul de Porto Alegre - Crédito: Carolina Ferreira
Entrada da trilha ecológica da Reserva Bilógica do Lami José Lutzenberger no extremo sul de Porto Alegre – Crédito: Carolina Ferreira
A reportagem do blog de jornalismo ambiental foi até a Reserva Biológica do Lami José Lutzenberger para conhecer a área que ajuda a conservar diversas espécies da flora e da fauna gaúcha.

Por Carolina Ferreira
Jornalismo Ambiental / Manhã

Quem visita pela primeira vez o bairro Lami, na zona sul de Porto Alegre, sequer consegue acreditar que o bairro realmente está situado na capital. Pouco movimento de carros, as ruas pacatas, o ar puro da zona rural, o cheiro de mato e o silêncio, que volta e meia é quebrado pelo canto dos pássaros, enganam facilmente quem está acostumado com a vida na cidade grande.

No bairro, localizado a pouco mais de 30 quilômetros do centro da cidade, encontra-se a Reserva Biológica do Lami José Lutzenberger. Em seus 204,04 hectares, a Unidade de Conservação guarda uma biodiversidade e ecossistemas únicos na cidade, com matas ciliares, banhados, juncais e matas de restinga, que contribuem para a diversidade de espécies da flora e fauna silvestre. Continue lendo Uma natureza escondida no extremo sul da capital

Greenwashing pode estar com os dias contados

O estudante de jornalismo da UniRitter Nando Donel entrevista Ricardo Voltolini no segundo dia do Seminário Internacional da Virada Sustentável em Porto Alegre – Crédito: Roberto Villar Belmonte
O estudante de jornalismo da UniRitter Nando Donel entrevista Ricardo Voltolini no Seminário Internacional da Virada Sustentável em Porto Alegre – Crédito: Roberto Villar Belmonte

“A empresa não muda por livre e espontânea vontade, ela muda porque a sociedade muda, ela muda porque a ciência muda, porque os valores mudam, então as empresas estão acompanhando esse movimento e mudando também”, explica Ricardo Voltolini nesta entrevista exclusiva concedida durante o Seminário Internacional da Virada Sustentável, realizado no primeiros dias de abril em Porto Alegre.

Por Nando Donel
Jornalismo Ambiental / Noite

Diante dos desafios da sustentabilidade, as empresas estão se modificando. Para o diretor-presidente da consultoria Ideia Sustentável, Ricardo Voltolini, não é mais concebível, com todos os problemas ambientais vistos nos últimos anos, que uma empresa para obter lucro, trabalhe de forma que prejudique o meio ambiente e as pessoas. No entanto, ressalta o consultor, “a empresa não muda por livre e espontânea vontade, ela muda porque a sociedade muda, ela muda porque a ciência muda, porque os valores mudam”. Continue lendo Greenwashing pode estar com os dias contados

Rubén Pesci: urbanismo e sustentabilidade devem estar de mãos dadas

Rubén Pesci, referência na área de urbanismo – Crédito: Arquivo Pessoal
Rubén Pesci, referência na área de urbanismo – Crédito: Arquivo Pessoal

O arquiteto argentino Rubén Pesci fala nesta entrevista exclusiva concedida ao blog de Jornalismo Ambiental da UniRitter como seria a sociedade ideal e questiona a forma com que a sustentabilidade é aplicada nas construções modernas.

Por Rafael Bernardes
Jornalismo Ambiental / Noite

Arquiteto argentino, nascido em La Plata, 73 anos, Rubén Pesci é referência na área de arquitetura e urbanismo. O fechamento do seminário da Virada Sustentável de Porto Alegre, ocorrido nos 1 e 2 de abril, contou com sua palestra sobre desenvolvimento sustentável. Além de ser formado em arquitetura, Rubén cursou pós-graduação em Roma, com Bruno Zevi, e em Veneza, com Giancarlo de Carlo, Sérgio Los, Humberto Eco e Tomás Maldonado.

Em 1974, criou a Fundação CEPA, referência na América Latina em projetos ambientais, e a Revista Ambiente. No ano de 1989, criou o Foro Latino Americano de Ciências Ambientais (Flacam), que conta com 40 sedes em países como Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Chile, Espanha, México, Paraguai, Peru e Venezuela. Hoje, a Flacam é cátedra Unesco para o Desenvolvimento Sustentável.

As obras e ideias em arquitetura, urbanismo, planejamento e desenvolvimento sustentável do arquiteto foram premiadas e publicadas em mais de 300 artigos em 15 países. Além disso, é autor de 10 livros sobre desenvolvimento sustentável e questões ambientais.

O arquiteto questiona há mais de 20 anos a forma como a sociedade trata os assuntos ambientais na área do urbanismo. Em entrevista exclusiva para o blog de Jornalismo Ambiental, Rubén Pesci conta como foi palestrar na primeiraVirada Sustentável de Porto Alegre e opina sobre assuntos como arquitetura e urbanismo de forma sustentável, sociedade ideal e propriedade privada. Continue lendo Rubén Pesci: urbanismo e sustentabilidade devem estar de mãos dadas

Um novo Arado Velho?

Imagens aéreas da Fazenda Arado Velho no extremo sul da capital gaúcha – Crédito: Instituto Econsciência
Imagens aéreas da Fazenda Arado Velho no extremo sul da capital gaúcha – Crédito: Instituto Econsciência

A construção de mais um condomínio de luxo em Belém Novo, bairro do extremo sul de Porto Alegre, tem causado discussões e questionamentos. Ambientalistas alegam irresponsabilidade ecológica; já o empreendedor garante a legalidade do projeto.

Por Pedro  Mallmann Carrizo
Jornalismo Ambiental / Noite.

No bairro Belém Novo, a urbanização bate novamente à porta. O projeto que busca transformar a antiga Fazenda do Arado Velho em um condomínio de luxo com mais de 2 mil residências é o pilar desta nova fase de evolução urbana.  A proposta esbarrou em duas leis, porém se manteve de pé; contrária aos interesses dos ambientalistas, porém contempla interesses imobiliários; reflete sobre antigos empreendimentos na mesma região, porém se diz legal e sustentável. Continue lendo Um novo Arado Velho?

Lixo, resíduo, rejeito… E agora, o que fazer?

Durante a primeira edição da Virada Sustentável em Porto Alegre, rodas de conversa foram realizadas nos principais parques da capital gaúcha - Crédito: Karem Rodrigues
Durante a primeira edição da Virada Sustentável em Porto Alegre, rodas de conversa foram realizadas nos principais parques da capital gaúcha – Crédito: Karem Rodrigues
Garantir que o que estamos fazendo agora não comprometa as gerações futuras foi um dos temas abordados na primeira edição da Virada Sustentável em Porto Alegre. Durante o evento inédito, realizado nos primeiros dias de abril, a reportagem do blog de Jornalismo Ambiental da UniRitter foi até dois importantes parques da capital gaúcha conversar com as pessoas que visitaram os Ecopontos ali instalados. Confira o resultado na reportagem a seguir.

Por Karem Rodrigues
Jornalismo Ambiental / Noite

Se não atuarmos agora estaremos deixando para as gerações futuras um planeta em condições piores do que as que recebemos. As transformações são visíveis tão quanto suas consequências. Nas palavras de Cristine Huff, estudante de engenharia ambiental e voluntaria do Greenpeace, “as escolas não estão adaptadas para os tempos de hoje, a educação ambiental é mais do que essencial”. E revela um desejo: “Queria que as pessoas andassem mais a pé, se preocupassem menos com toda essa tecnologia e conseguissem viver com pouco”. Continue lendo Lixo, resíduo, rejeito… E agora, o que fazer?

A sustentabilidade dos caminhos rurais

Crédito: Leandro Osório
Crédito: Leandro Osório
Demarcação das áreas rurais de Porto Alegre garante a produção de alimentos orgânicos e promove a sustentabilidade ambiental da região. O prefeito José Fortunati inseriu os Caminhos Rurais no Sistema de Gestão da Política de Desenvolvimento Rural e firmou importante pacto que assegura a qualidade dos alimentos produzidos por pequenos e médios agricultores.

Por Leandro Osório
Jornalismo Ambiental / Manhã

Quem não conhece e vai até lá, encanta-se e não acredita que a região faz parte da capital gaúcha. Localizado no extremo sul de Porto Alegre, os Caminhos Rurais ainda são regiões desconhecidas por boa parte da população urbana. Povoado na sua grande maioria por pequenos agricultores, suas áreas de plantio e comercialização de produtos, muitos cultivados sem agrotóxicos, transformam a região numa verdadeira zona rural em plena capital. Continue lendo A sustentabilidade dos caminhos rurais

A volta da zona rural de Porto Alegre

Zona rural agora ocupa menos de 9% do território de Porto Alegre -  Crédito: PMPA / Divulgação
Zona rural agora ocupa menos de 9% do território de Porto Alegre –  Crédito: PMPA / Divulgação
A arquiteta Andrea Oberrather, da Secretaria Municipal de Urbanismo (Smurb), coordenou um grupo de trabalho que começou em 2010, junto a outras secretarias da Prefeitura de Porto Alegre, para elaborar um plano estratégico para a zona sul de Porto Alegre. Nesta entrevista, ela conta como aconteceu este processo, e avalia os desafios ambientais e econômicos deste novo capítulo da Zona Rural da capital gaúcha.

Por Luiz Otávio Vieira Rodrigues
Jornalismo Ambiental / Manhã Continue lendo A volta da zona rural de Porto Alegre