Arquivo da categoria: Matéria

Quanto vale o Dique de Alvorada?

Uma das 99 ruas alagadas em Alvorada devido as enchentes de julho de 2015 - Crédito: Ivan Júnior
Uma das 99 ruas alagadas em Alvorada, município da Região Metropolitana de Porto Alegre, devido as enchentes de 2015 – Crédito: Ivan Júnior
Projeto de controle de cheias na Região Metropolitana de Porto Alegre inclui diques, casa de bombas e revitalização do rio Gravataí.

Por Thainah Mazin
Jornalismo Ambiental / Manhã

A construção do Dique de Alvorada tem valores diversos, o que difere é o ponto de vista analisado. Para o Governo Federal, que financia a obra, vale o investimento de R$ 228 milhões. Para os moradores de Alvorada, custam 50 anos das suas vidas passadas por enchentes, causadoras de perdas materiais e traumas psicológicos. E para o meio ambiente, você já se perguntou quais são as consequências? Continue lendo Quanto vale o Dique de Alvorada?

Antiga estação de tratamento de esgoto vira estacionamento em condomínio

Um dos estacionamentos do Parque Residencial Teresópolis, um dos maiores condomínios de Porto Alegre, onde antes funcionava estação de tratamento primário de esgoto operada pelo Dmae - Crédito: Daniela Fernandes
Um dos estacionamentos do Parque Residencial Teresópolis, um dos maiores condomínios de Porto Alegre, onde antes funcionava estação de tratamento primário de esgoto operada pelo Dmae – Crédito: Daniela Fernandes
Quando ainda não era possível tratar o esgoto cloacal no bairro Alto Teresópolis, na zona sul de Porto Alegre, o Condomínio Parete, um dos maiores da capital gaúcha, com 60 blocos, tinha uma estação operada pela Prefeitura que fazia o tratamento primário dos efluentes domésticos de quase cinco mil pessoas.

Por Daniela Barros Fernandes
Jornalismo Ambiental / Manhã

Um enorme tanque, onde quatro pás giratórias desintegravam tudo e transformavam todo resíduo em líquido que era despejado no esgoto cloacal público da Erechim, rua que passa ao lado de um dos maiores condomínios de Porto Alegre (RS). Era assim que funcionava a estação de tratamento primária de esgoto do Parque Residencial Teresópolis, conhecido como Condomínio Parete.

Localizado no bairro Alto Teresópolis, em frente ao campus Zona Sul da UniRitter, em uma área de 77.274 m², os 60 blocos do Parete tem um total de 998 apartamentos, onde moram quase cinco mil pessoas. Continue lendo Antiga estação de tratamento de esgoto vira estacionamento em condomínio

Alunos de RI simulam 21ª Conferência do Clima na XI Sepesq da UniRitter

Simulação da 21a Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima realizada por estudantes do curso de Relações Internacionais da UniRitter durante a XI Semana de Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação – Crédito fotos: Sidd Rodrigues
Alianças, disputas e crises diplomáticas aconteceram nesta quarta, 21/10, no campus Fapa da UniRitter, sob a tutela da professora Denise De Rocchi, coordenadora do curso de Relações Internacionais. O debate foi acirrado na simulação da 21ª Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP 21), que acontece em Paris no mês de dezembro.

Por Sidd Rodrigues
Estudante de jornalismo da UniRitter

Nesta atividade que integrou a programação cultural da 21ª Semana de Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação, as delegações de grandes potências, como Rússia e Estados Unidos, foram representadas por alunos de diversos semestres do curso de Relações Internacionais.  Seguindo as regras da ONU, os estudantes debateram os temas da XI Sepesq: responsabilidade ambiental, social, econômica e cultural. Continue lendo Alunos de RI simulam 21ª Conferência do Clima na XI Sepesq da UniRitter

“Substantivo Feminino” abre programação cultural da XI SEPesq

Daniela Sallet apresenta documentário Substantivo Feminino durante abertura da Programação Cultural da XI Sepesq - Crédito: Giovanna Kopczynski Folchini / Agex
Daniela Sallet apresenta documentário Substantivo Feminino durante abertura da Programação Cultural da XI Sepesq – Crédito: Giovanna Kopczynski Folchini / Agex
O longa-metragem que narra a história de Magda Renner e Giselda Castro, mulheres precursoras no ativismo ambiental, marcou o início da Programação Cultural da XI Semana de Extensão, Pesquisa e Pós-Graduação, no campus Zona Sul.

Por Mariana Catalane e Thainah Mazin
Jornalismo Ambiental / Manhã

“Sustentabilidade, Ciência e Ética: Responsabilidade Ambiental, Social, Econômica e Cultural” é o tema da XI Sepesq iniciada na manhã desta segunda-feira,19, com a apresentação do making off do longa-metragem Substantivo Feminino, co-dirigido por Daniela Sallet e Juan Zapata. Continue lendo “Substantivo Feminino” abre programação cultural da XI SEPesq

Que tal trocar resíduos por hortigranjeiros?

Na edição de maio, os alimentos trocados foram alface e aipim - Crédito: Laís Vargas
Na edição de maio, os alimentos trocados foram alface e aipim – Crédito: Laís Vargas
O Projeto Troca Solidária, realizado pela Prefeitura de Porto Alegre em parceria com o Sindicato Rural da cidade, prevê a troca de resíduos recicláveis por hortigranjeiros. Na edição de maio, a reportagem do Blog de Jornalismo Ambiental da UniRitter foi até a Vila Maria da Conceição conferir como funciona essa troca.

Por Laís Vargas
Jornalismo Ambiental / Noite

Inspirada nos projetos Troca Solidária de Caxias do Sul e Câmbio Verdade de Curitiba, a prefeitura de Porto Alegre implantou uma iniciativa semelhante para combater o descarte irregular de lixo e estimular a separação correta dos resíduos recicláveis e orgânicos nas comunidades da capital gaúcha. Continue lendo Que tal trocar resíduos por hortigranjeiros?

Um domingo no Parque Estadual de Itapuã

Parque Estadual de Itapuã - Créditos: Grazielle Corrêa
Parque Estadual de Itapuã – Créditos: Grazielle Corrêa
O verde das árvores, o som do Guaíba ao fundo, os pássaros sobrevoando a paisagem são convites para conhecer o Parque Estadual de Itapuã, localizado no município de Viamão, a 57 quilômetros de Porto Alegre.

Por Grazielle Corrêa
Jornalismo Ambiental / Noite

Para ter acesso ao Parque Estadual de Itapuã, o visitante tem que comprar o ingresso vendido em uma casa no alto de uma lomba logo na entrada à esquerda. Antes terá que passar por uma guarita e ser revistado. No alto dessa lomba o que se vê é uma paisagem de tirar o fôlego. A vista é impressionante. O Guaíba surge ao fundo e abraça aquela que sem dúvidas é a paisagem mais bonita que eu já vi na Região Metropolitana de Porto Alegre. Continue lendo Um domingo no Parque Estadual de Itapuã

A produção orgânica do Capororoca

Silvana Bohrer abre as portas do Capororoca para o público - Crédito: Gabriel Ribeiro
Silvana Bohrer abre as portas do Capororoca para o público – Crédito: Gabriel Ribeiro
Sem a utilização de agrotóxicos que prejudicam a saúde e o ambiente, o sítio Capororoca localizado no bairro Lami, zona rural de Porto Alegre (RS), produz orgânicos para os moradores da capital gaúcha.

Por Gabriel Ribeiro
Jornalismo Ambiental / Manhã

A propriedade da engenheira agrônoma Silvana Bohrer produz alimentos orgânicos e ecológicos no bairro Lami, na zona rural de Porto Alegre. Ela, sua irmã Luciana Silva e seus familiares comercializam os alimentos que produzem na Feira dos Agricultores Ecologistas (FAE), e também abrem suas portas para o público conhecer de perto o sítio Capororoca. Continue lendo A produção orgânica do Capororoca

Lixeiro não, limpador

O curso 'Chega de lixo: trilhando os caminhos da preservação' é destinado a mestres e líderes para disseminação da educação ambiental – Crédito: Gisane Gomes / DMLU
O curso ‘Chega de lixo: trilhando os caminhos da preservação’ é destinado a mestres e líderes para disseminação da educação ambiental – Crédito: Gisane Gomes / DMLU
Dia a dia toneladas de resíduos sólidos são produzidas e a falta de responsabilidade contamina a capital gaúcha. Com projetos de educação ambiental, o Serviço de Assessoria Socioambiental do Departamento de Limpeza Urbana de Porto Alegre (DMLU) procura conscientizar o cidadão porto-alegrense.

Por Bruno Quiroga
Jornalismo Ambiental / Manhã Continue lendo Lixeiro não, limpador

Duas décadas sem agrotóxico no sítio do seu Belmonte

Belmonte Schunck produz orgânicos em Nova Hartz e vende na feira de produtores ecologistas do Menino Deus, em Porto Alegre – Crédito fotos: Mariela Moraes Kessler
Colher as verduras, legumes e frutas na sexta-feira. Sair de casa às 4h30 da manhã de sábado para chegar às 6h30, montar sua banca e às 7 horas começar a vender seus produtos orgânicos. Há 21 anos essa é a rotina do produtor agrícola Belmonte Schunck, 68 anos, que toda semana está presente na Feira Ecológica do bairro Menino Deus, em Porto Alegre (RS).

Por Mariela Moraes Kessler
Jornalismo Ambiental / Noite

Seu Belmonte, como é carinhosamente chamado pelos seus clientes, mora há 66 anos em um sítio na zona rural do município de Nova Hartz, local onde mantém sua plantação 100% orgânica. “Toda vida trabalho com isso, nunca usei agrotóxico em nenhum produto”, conta o agricultor. Pai de três filhas, ele diz já saber que elas não se interessam em seguir o trabalho da família: “Hoje os jovens já não querem mais saber dessas coisas, querem estudar fora e morar na cidade”. Continue lendo Duas décadas sem agrotóxico no sítio do seu Belmonte

Biogás do lixo urbano vai gerar energia no aterro de Minas do Leão

A reportagem do Blog de Jornalismo Ambiental da UniRitter acompanhou a cerimônia de inauguração simbólica da Usina Biotérmica Recreio, realizada no dia 2 de junho em Minas do Leão (RS) – Crédito: Divulgação
A reportagem do Blog de Jornalismo Ambiental da UniRitter acompanhou a cerimônia de inauguração simbólica da Usina Biotérmica Recreio, realizada no dia 2 de junho em Minas do Leão (RS) – Crédito: Divulgação
Utilizando uma tecnologia apresentada como a mais avançada disponível no mundo, a Usina Biotérmica Recreio será a primeira a produzir energia a partir do gás metano de um aterro sanitário no Rio Grande do Sul.

Por Rafaela Amaral*
Jornalismo Ambiental / Noite

Localizada em Minas do Leão (RS), a 90 quilômetros de Porto Alegre, com investimento de R$ 30 milhões do Grupo Solví e da Copelmi Mineração, a Usina Biotérmica Recreio produzirá inicialmente 8,55 MW, podendo chegar a 15 MW, o suficiente para abastecer uma cidade com 200 mil habitantes, gerando energia mais limpa através do resíduo urbano depositado no Centro de Resíduos do Recreio, aterro sanitário administrado pela Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos (CRVR), uma das empresas subsidiárias do Grupo Solví. Continue lendo Biogás do lixo urbano vai gerar energia no aterro de Minas do Leão