Arquivo da categoria: Reportagem

A vibe orgânica em Porto Alegre

Bastidor da feira de alimentos orgânicos no bairro Menino Deus em Porto Alegre (RS) – Crédito: Mariana Catalane
Bastidor da feira de alimentos orgânicos no bairro Menino Deus em Porto Alegre (RS) – Crédito: Mariana Catalane
Agricultores, comerciantes e cidadãos que optam por orgânicos ainda são minoria, mas dizem não, em alto e bom som, ao uso e consumo de agrotóxicos.

Por Mariana Catalane
Jornalismo Ambiental / Manhã

No Brasil há mais de 200 milhões de pessoas e além de estar em segundo lugar no ranking de maior produção de alimentos do mundo, já faz um tempo que o país é o maior consumidor de agrotóxicos.

Desde a década de 1950 a maneira tradicional de produção agrícola vem mudando. Novas tecnologias alteraram os solos e os alimentos. Os advogados do agronegócio falam em defesa da agricultura contra as pragas que atacam as plantações e aumento de validade dos produtos.

A verdade é que o solo de muitos agricultores brasileiros e a produção de verduras, frutas e legumes recebem uma série de venenos. Entretanto, existem pessoas e movimentos que não usam e nem consomem agrotóxicos.

Para explicar as vantagens da alimentação orgânica, querido (a) leitor (a), entrevistamos produtores e consumidores em uma das mais tradicionais feiras ecológicas de Porto Alegre. Continue lendo A vibe orgânica em Porto Alegre

A polêmica revitalização do Cais Mauá

Movimento Cais Mauá de todos (foto) alega irregularidades no projeto. Governo, no entanto, discute contrato e pretende iniciar obras - Crédito: João Pedro Zetterman
Movimento Cais Mauá de Todos (foto) alega irregularidades no projeto. Governo, no entanto, discute contrato e pretende iniciar obras – Crédito: João Pedro Zetterman

Uma pauta – a revitalização do Cais Mauá de Porto Alegre -, três olhares de alunos da disciplina de jornalismo ambiental: João Pedro Zettermann apresenta a polêmica; Juliana Pereira põe mais lenha na fogueira conversando com Katia Suman; e Rafaela Barboza resgata a história da área. 

Por João Pedro Zettermann
Jornalismo Ambiental / Noite

Prometida para a Copa do Mundo do Brasil, em 2014, a revitalização do Cais Mauá de Porto Alegre (RS) sequer saiu do papel. Para debater o atraso das obras, o Governo do Estado do Rio Grande do Sul criou um grupo de trabalho para discutir o contrato e, finalmente, iniciar a revitalização. Continue lendo A polêmica revitalização do Cais Mauá

Projeto que muda regras para depósitos de agrotóxicos é desarquivado no legislativo gaúcho

Depósito de agrotóxicos localizado na avenida Saturnino de Brito em Cruz Alta (RS) - Crédito: Sinara Sandri
Depósito de agrotóxicos localizado na avenida Saturnino de Brito em Cruz Alta (RS) – Crédito: Sinara Sandri

Por Priscila Valério
Jornalismo Ambiental / Noite

É impensável consumir o equivalente a um galão de cinco litros de veneno a cada ano. No entanto, essa é a quantidade de agrotóxico que os brasileiros ingerem anualmente, ressalta o Instituto Nacional do Câncer (Inca), órgão do Ministério da Saúde. A presença de resíduos de agrotóxicos não ocorre apenas em alimentos in natura, mas também em produtos industrializados, como biscoitos, salgadinhos, pães e outros que têm como ingredientes o trigo, o milho e a soja, alerta o Inca. Mesmo com todos os danos que causam à saúde e ao meio ambiente, os agrotóxicos são usados em grande escala para evitar prejuízos às plantações, causados por insetos, doenças, pragas e também para apressar a colheita.

O uso de agrotóxicos acontece em grandes e pequenas plantações. Mas os estabelecimentos menores têm sofrido prejuízo por não se encaixarem nas regras exigidas pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), argumenta o deputado estadual gaúcho Gilmar Sossella (PDT). Com o objetivo de resolver este problema, ele apresentou o Projeto de Lei 32/2015 que elimina a exigência de uma distância mínima entre os depósitos de agrotóxicos e residências, em zonas rurais, urbanas mistas, comerciais ou industriais, atualmente de 30 metros. Continue lendo Projeto que muda regras para depósitos de agrotóxicos é desarquivado no legislativo gaúcho

O clima e o mar

Cientistas do clima afirmam que o nível do mar pode aumentar 1,5 metro - Crédito: Flávio Fachel / Palácio Piratini
Cientistas do clima afirmam que o nível do mar pode aumentar 1,5 metro – Crédito: Flávio Fachel / Palácio Piratini
O aquecimento global tem mudado o comportamento da Terra e elevado o nível médio dos oceanos – um perigo tão grande que pode submergir uma nação inteira e destruir parcialmente muitas outras.

Por Leonardo Pujol
Jornalismo Ambiental / Noite

Debruçada sobre o parapeito da cobertura de um edifício antigo, localizado na avenida Nossa Senhora de Copacabana, Loci Prux, 53 anos, divaga os pensamentos na região litorânea mais famosa do Brasil. A 12 andares de altura, seu olhar é como se reparasse cada apartamento dos prédios do lado oposto da via – quase todos iguais ao que está, construído na década de 1930. Continue lendo O clima e o mar

A polêmica proposta de privatização do Zoo de Sapucaia do Sul (RS)

Zoológico de Sapucaia do Sul é visitado por mais de 700 mil pessoas por ano e sua área de vegetação cumpre importante papel ecológico na Região Metropolitana de Porto Alegre – Crédito: Fundação Zoobotânica / Divulgação
Zoológico de Sapucaia do Sul é visitado por mais de 700 mil pessoas por ano e sua área de vegetação cumpre importante papel ecológico na Região Metropolitana de Porto Alegre – Crédito: Fundação Zoobotânica / Divulgação 
Cobertura especial da audiência pública realizada no dia 3 de junho na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul para debater a proposta de privatização das unidades de conservação gaúchas. Confira a posição do Governo do Estado, da oposição, de funcionários dos órgãos ambientais e de ambientalistas.

Por Débora Dalmoro
Jornalismo Ambiental / Manhã

A proposta para privatizar parte das unidades de conservação gaúchas colocou a oposição e o movimento ambientalista em pé de guerra com o Palácio Piratini. Entre as possíveis concessões, a do Zoológico de Sapucaia do Sul é a que tem causado maior polêmica. Para debater o assunto, audiência pública foi realizada na Assembleia Legislativa no dia 3 de junho. Esperada com expectativa, a Secretária do Meio Ambiente, Ana Pellini, não compareceu, mas mandou representante. Continue lendo A polêmica proposta de privatização do Zoo de Sapucaia do Sul (RS)

É possível despoluir o arroio Dilúvio?

Calcula-se 50.000m³ de detritos depositados todos os anos. Crédito: Mariana Tripoli
Calcula-se 50.000m³ de detritos depositados todos os anos. Crédito: Mariana Tripoli
Tendo como principal problema de poluição as sub-habitações no entorno de sua bacia, o arroio Dilúvio, que corta Porto Alegre (RS), possui problemas bem mais graves do que somente a sujeira em suas águas.

Por Mariana Tripoli
Jornalismo Ambiental / Manhã

“A despoluição do arroio Dilúvio é o desafio do século, uma batalha épica, no limiar do impossível, flerta com a utopia e a loucura”, diz Eduardo Noach, dono da página no facebook Eu Quero o Arroio Dilúvio Despoluído e Limpo há cinco anos. Eduardo acredita que o arroio que corta a capital gaúcha pode e deve ser despoluído o quanto antes. Continue lendo É possível despoluir o arroio Dilúvio?

Um dia com os atletas do lixo de Porto Alegre

Caminhão do Departamento Municipal de Limpeza Urbana realiza a coleta na zona sul de Porto Alegre - Crédito: Cindy Vitali
Caminhão do Departamento Municipal de Limpeza Urbana realiza a coleta na zona sul de Porto Alegre – Crédito: Cindy Vitali
Diariamente cerca de 2 mil toneladas de resíduos sólidos são recolhidas em Porto Alegre (RS) pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana. Dar conta de tudo isso não é fácil. Para conferir como é feito o trabalho, em uma sexta-feira ensolarada de abril a reportagem do blog de Jornalismo Ambiental da UniRitter acompanhou a intensa e árdua rotina de uma equipe de coleta domiciliar pelos bairros Cristal e Assunção, na zona sul da capital gaúcha.

Por Cindy Vitalli
Jornalismo Ambiental / Manhã

Pode parecer besteira, mas uma latinha de Coca-Cola machuca, e muito, uma pessoa. Uma seringa no lixo também pode causar dor. Acidentes que infelizmente acontecem em uma realidade não muito distante. Existem dificuldades do lado de fora da porta da nossa casa que são ignoradas. Continue lendo Um dia com os atletas do lixo de Porto Alegre

A Vila Nova dos pêssegos

A história dos descendentes de italianos que presenciaram a ascensão e a queda da produção de frutas no bairro da zona sul de Porto Alegre que vem sendo ocupado por empreendimentos imobiliários.

Nos meses de fevereiro e março florescem os pés de pêssego. A colheita das frutas ocorre entre setembro e novembro – Crédito: Thuane Liesenfeld
Nos meses de fevereiro e março florescem os pés de pêssego. A colheita das frutas ocorre entre setembro e novembro – Crédito: Thuane Liesenfeld

Por Thuane Liesenfeld
Jornalismo Ambiental / Manhã

Abalada pela concorrência de outras regiões, a produção de pêssegos no bairro Vila Nova não é mais a mesma. Muitas famílias desistiram de suas plantações e venderam suas terras para empreendimentos imobiliários que avançam pelo sul de Porto Alegre (RS). Algumas ainda resistem produzindo fruta. Continue lendo A Vila Nova dos pêssegos

O clima e o mosquito

Mosquito Aedes aegypti, o principal vetor da dengue no Brasil - Crédito: James Gathany/Wikimedia Commons
Mosquito Aedes aegypti, o principal vetor da dengue no Brasil – Crédito: James Gathany/Wikimedia Commons

Como o aquecimento global influencia os casos de dengue no Rio Grande do Sul

 

Joana Berwanger / Famecos

Primeiro lugar na categoria Reportagem em Texto da Mostra Competitiva do XXVIII Set Universitário (2015).

 

 

Por Leonardo Pujol
Jornalismo Ambiental / Noite

Domingo, ao acordar, dona Darci não se sentiu bem. Seu corpo estava mole como geleia. Os olhos, fundos. A temperatura corporal era alta, quase a ponto de borbulhar. Tremia. Sentia dor em cada fio de cabelo. Estava fraca até mesmo para comer. Jamais tinha sentido um mal-estar semelhante. Debilitada, optou por um analgésico e se embrulhou na cama. Rogava para que aquele domingo preguiçoso passasse logo – e que aquela dor estranha fosse junto. Continue lendo O clima e o mosquito

E se o nosso telhado fosse verde?

Telhado verde mantido no campus da UFRGS em Porto Alegre (RS). Crédito: Carine Bordin
Telhado verde mantido no campus da UFRGS em Porto Alegre (RS). Crédito: Carine Bordin

Acordar de manhã cedo e fazer um suco de maracujá da fruta colhida diretamente do seu telhado. Ou então, fazer uma salada com alface e tomate sem precisar ir ao supermercado e com a certeza de estar consumindo vegetais cem por cento naturais e sem agrotóxicos. Poucas pessoas sabem, mas já é possível montar uma pequena horta no próprio telhado de casa.

Por Carine Martins Bordin
Jornalismo Ambiental / Noite Continue lendo E se o nosso telhado fosse verde?